PEDRA BELA - SP

Pedra Bela é um pequeno município paulista com cerca de 6.000 habitantes, situado no nordeste do Estado de São Paulo, na região administrativa de Campinas e na região do governo de Bragança Paulista. A cidade está localizada na Serra da Mantiqueira, a uma altitude média de 1.100 metros. A base econômica do município está centrada na agropecuária, destacando-se atualmente pelo cultivo de eucaliptos e a produção de carvão vegetal (Carvão Pedra Bela). É de considerável importância para a economia local a grande gleba utilizada para o florestamento com eucalipto, que é transformado em lenha e carvão. Outros destaques são a suinocultura e os micro-estabelecimentos industriais que beneficiam o milho em produtos como fubá, farinha e canjica, de grande conceito e aceitação em toda a região.

 

O povoado que deu origem à cidade tinha como denominação de Santa Cruz do Feital e foi fundada por José Antonio de Oliveira, no ano de 1869, integrando o apogeu paulista do ciclo do café. Em 1929 o povoado tornou-se Distrito de Bragança Paulista e em 1930 foi elevado à categoria de Vila. Em 1945 o nome da Vila da Pedra Grande, foi alterado para Pedra Bela. A emancipação político-administrativa deu-se em janeiro de 1964, sendo José Bueno de Miranda o primeiro prefeito do Município.

 

Pedra Bela faz jus ao nome, pois é muito valorizada pelos recursos naturais: a paisagem, o clima, a flora, as cachoeiras e riachos. Também é a cidade onde está localizada a maior tirolesa das Américas, atraindo assim, um grande número de turistas.

 

Localização

Pedra Bela está a 112 Km da Capital do Estado de SP e tem acesso fácil pelas rodovias Fernão Dias, sendo apenas 1 pedágio de R$2,30

 

O SURGIMENTO DA SANTA

 

Há muitos e muitos anos, um garoto de nome Antonio, órfão e abandonado em Bragança Paulista, foi acolhido por um fazendeiro de Pedra Bela, conhecido como Joaquim da Serra. Sua fazenda ficava nas proximidades da Pedra.

 

Antonio da Serra, como o garotinho seria conhecido mais tarde, tinha visões constantes. Uma bela mulher, repleta de luzes coloridas, com perfumes de flores surgia e conversava com ele. Numa dessas aparições, disse-lhe que gostaria que fosse construída uma igreja lá no alto da Pedra, em sua homenagem.

 

O garotinho, que sempre contava a seu “protetor” sobre suas visões, falou-lhe sobre o desejo dessa mulher.

 

Joaquim da Serra, homem religioso, sempre acreditou no que o garoto falava, até o dia que ele próprio viu e outros pedrabelenses que também já sabiam das visões também passaram a acreditar. 

 

Foi ai que iniciou uma árdua construção. Tijolo por tijolo, telha por telha foram levados para o alto da Pedra. Assim foi construído o Santuário, que até hoje lá se encontra. Antonio da Serra faleceu em 1999, pobre, humilde e no anonimato, como sempre viveu.

 

No dia 12 de outubro de cada ano, dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, é realizada uma grande festa no Santuário. Milhares de fiéis de todas as localidades do Brasil para lá se dirigem, demonstrando sua fé.

Atualmente criado pelo Arquiteto e Urbanista Maikon Centofante, foi construída uma ERMIDA na parte de baixo da pedra, que pode ser visitada por todos turistas e devotos da santa.  

O PRIMEIRO TIME DO BRASIL A SE CHAMAR PALMEIRAS É DE PEDRA BELA, DESDE 1923.

O futebol nasceu na época do povoado. 

O povoado de Santa Cruz do Feital tinha em Terencio Filipini um grande incentivador do esporte entre seus poucos habitantes e foi ele que, em 1923, fundou o Palmeiras Futebol Clube.

E o Palmeiras Futebol Clube acompanhou todo o crescimento e desenvolvimento do povoado e encarou grandes desafios contra times de Bragança e região que subiam a “serra” a fim de enfrentar e tentar vencer o alviverde local.

O coreto aos domingos, a Padaria Palmeiras com seus pães e doces, as belezas naturais do local e o futebol do Palmeiras FC enchiam de orgulho seus habitantes. Em 1931, Irineu Porto, presidente do time, informou na secção livre do Bragança Jornal que a diretoria resolveu instituir o 1º campeonato do “Distrito” e o vencedor ficaria em posse de rica taça.

A taça ficou em poder do alviverde e provocou no FC São José do Taboão a disputa de uma nova Taça, que recebeu o nome de “Casa São José”, a ser disputada no ground do Taboão, em Bragança. Ao final da partida, o presidente do São José comemorou a vitória de sua equipe por 5x1 contra o Palmeiras FC, com a seguinte frase: “Está taça não vai subir a serra”, devido a alto poderio da equipe da Vila da Pedra Grande, que naquele dia não praticou o seu melhor futebol.

Devido ao esquadrão montado, o Palmeiras FC era requisitado frequentemente para a realização de jogos na região e duas vitórias ficariam registradas nas hostes alviverdes para sempre, pois o time jogou em 27 e 28 de junho de 1931 contra Boa Vista FC e Vargem FC, vencendo-os por 6x0 e 5x0 respectivamente.

Em 1932 o Palmeiras FC tinha o luxo de reeleger Irineu Porto novamente para presidente e manter ainda em sua diretoria três presidentes honorários: Amadeu Felix de Simas, Bernardino de Lima Paes e Antonio Bueno de Miranda, e como secretário Domingos Centofante.

Uma breve paralisação devido a Revolução de 32 faz com a equipe fosse reorganizada em 15/11/1934 no cinema Perazzolo da então Vila de Pedra Grande, tendo como presidente Carlos Ferraz de Camargo.

Em 1942 o então Palestra Itália na época trocou o nome do time que foi fundado em 1914 para Sociedade Esportiva Palmeiras. Dizem os antigos, que nesta epóca era para o atual time da Barra Funda se chamar Palmeiras F.C e não deu andamento porque já existia o Palmeiras F.C de Pedra Bela.

O Campeonato Municipal de 1949 O Palmeiras FC disputou o 1º Campeonato Municipal pela S.C.F.A. Sub-Comissão Municipal de Futebol e Atletismo e terminou na 6ª colocação com 6 pontos perdidos em 12 disputados.

A estreia aconteceu no Estádio das Pedras em 14/08 com derrota para o grande rival Pinhalzinho FC por 4x2. Participaram do campeonato as equipes do Pinhalzinho FC, que foi a grande campeã, a SE Galo Branco, vice-campeã, Palmeiras FC, Atibaianos, Guaripocaba FC, Santa Cruz e Santa Cristina. Campeão Bragantino de Futebol em 1969.

A Liga Bragantina de Futebol através de seu novo presidente, Jesus Octaviano, fez realizar novamente o campeonato amador da cidade após três longos anos de paralisação devido à punição imposta pela FPF.

Na disputa pelo título estavam Ferroviários AC, Legionário EC, GE Leitesol, Amadores do CA Bragantino, Palmeiras FC e seu grande rival, Pinhalzinho FC. O campeonato teve início em 21/09 com o clássico Palmeiras FC 1x1 Pinhalzinho FC; porém a segunda rodada foi marcada por um feito espetacular do alviverde da serra; que em pleno estádio Marcelo Stefani derrotou os amadores do Bragantino por 6x1. Depois de muitos anos de futebol e história logo mais o Palmeiras F.C de Pedra Bela irá completar 100 Anos

Pedra Bela SP - Passeios de Quadriciclos.
Santuário da Pedra   |  Informações 11.98789-9242 / 9.9534-7312

© 2019 - Todos direitos reservados